Início Emprego Trabalhadores autônomos foram os mais prejudicados pela pandemia em 2020

Trabalhadores autônomos foram os mais prejudicados pela pandemia em 2020

3 leitura mínima
0
0
43

Nesta quinta-feira (8), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou pesquisa revelando que a crise econômica gerada pela pandemia do novo coronavírus prejudicou mais os trabalhadores por contra própria. De acordo com o levantamento, a categoria teve a maior queda no rendimento em 2020.

Segundo a pesquisa, o segundo trimestre de 2020 foi o pior momento para os trabalhadores autônomos, quando a categoria recebeu 24% a menos do que a renda habitual. Houve uma leve recuperação do indicador no quarto trimestre do ano passado, mas continuou abaixo dos níveis anteriores à pandemia, com recuo de 10%.

O levantamento mostra que, no segundo trimestre, os trabalhadores privados e sem carteira receberam 13% a menos do que a renda habitual e 4% a menos no último trimestre de 2020. A pesquisa também mostrou que, no segundo e no terceiro trimestres de 202, os trabalhadores privados com carteira assinada não tiveram perda e encerraram o último trimestre do ano passado ganhando 5% acima da renda habitual. Já os trabalhadores do serviço público receberam 1% a mais que a renda habitual no segundo trimestre, 3% no terceiro trimestre e 5% a mais no último trimestre do ano passado.

A pesquisa comparou os dados da renda média efetiva com a renda média habitual  da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). Enquanto a renda média efetiva caiu devido o aumento do desemprego e da contratação com salários mais baixos, a renda média habitual subiu por conta da perda de ocupações se concentrou nas áreas mais mal remuneradas.

De acordo com o Ipea, a elevação da renda habitual para os trabalhadores privados com carteira assinada e o serviço público deve-se ao fato de que a eliminação de postos de trabalho atingiu principalmente os setores de construção, comércio e alojamento e alimentação, além de empregados sem carteira assinada e principalmente trabalhadores por conta própria. Dessa forma, quem permaneceu empregado foram os trabalhadores de renda relativamente mais alta, que puxam o rendimento médio habitual para cima.

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Kátia Alves
Carregar mais Emprego

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + vinte =

Verifique também

Fortaleza se destaca entre cidades da América Latina na ampliação da malha cicloviária durante a pandemia

A Prefeitura de Fortaleza, desde o início da pandemia da Covid-19, em março de 2020, impla…